ENTREVISTA AO VIVO NA
RÁDIO EDUCATIVA
Entrevistado - DR. MATHEUS MARIM
Entrevistador - NICOLUCCI
Janeiro/2008
Parte 1

Nicolucci
A Rádio Educativa Apresenta !
Saúde a Cidadania Orientações de Bem Estar para Ouvintes.

A Homeopatia é o Tema da Entrevista de hoje do Saúde a Cidadania.

Nosso convidado é o Dr.Matheus Marim que esta aqui em nossos Estúdios.

Dr. Matheus Bom Dia ! Seja Bem Vindo !


Dr. Matheus
Bom Dia! Nicolucci
Muito obrigado pelo seu convite !

Nicolucci
Lembrando, Dr. Matheus Presidente do Departamento de Homeopatia da SMCC, Coordenador de Pesquisa da Associação Médica Homeopática Brasileira, Presidente para o Brasil da Liga Médica Homeopática Internacional, Professor e Pesquisador Clínico Homeopata.

A principio eu gostaria que o senhor ao iniciar esta entrevista, nos desse um posicionamento da diferença da Homeopatia e Alopatia.

Dr. Matheus
Eu gostaria de continuar agradecendo em nome da Comunidade Médica Homeopática Local, Nacional e Internacional esta oportunidade, uma vez que, essa diferença entre a Homeopatia e Alopatia é uma diferença marcante, não apenas do ponto de vista de filosofia de tratamento do paciente, mas também do ponto de vista de conduta política, conduta essa direcionada pelo próprio processo filosófico.

A principal diferença, entre o trabalho Homeopático e trabalho Alopático, diz respeito a como o doente é tratado, a como o doente é compreendido.

Alopaticamente, quando um paciente toma algum medicamento, o medicamento entra no organismo da pessoa com a intencionalidade de resolver um problema, então ele chega e faz um trabalho.

Do ponto de vista homeopático o trabalho é distinto, na Homeopatia nós dizemos que, o tempo de ação do medicamento homeopático é nada mais do que um fleche de fotografia, é um tempo de dez a menos onze segundos, é uma informação que entra no sistema, a partir desta informação o organismo da pessoa é que começa a retomar um caminho normal, diferente daquele caminho errado que ele estava tomando, que o conduziu à doença.

Então, do ponto de vista homeopático, nós ouvimos o doente, procuramos identificar quem é o doente, quem é aquela pessoa, como uma unidade, e ao prescrevermos a ele um medicamento estamos levando em consideração não apenas a sua parte física, o sofrimento dele, a doença pela qual ele se apresenta no consultório, mas também a sua parte emocional a parte psíquica, uma vez que é o emocional que sempre condiciona o início de todas as doenças.

Então, do ponto de vista homeopático, na filosofia homeopática, fica sem sentido tratar uma doença sem procurar atender o doente no seu psiquismo, naqueles momentos, naquelas situações que o levaram àquela condição de doença.

Nicolucci
Agora Dr. Matheus, como é que são estudados os medicamentos homeopáticos?

Dr. Matheus
Os medicamentos homeopáticos também, diferem, tremendamente da pesquisa alopática, porque na pesquisa alopática, por exemplo, e ai estão as diferenças entre os dois sistemas, inicialmente quando se percebe que uma substância tem um determinado efeito, estuda-se essa substância em animais, estuda-se essa substância em laboratório, para depois chegarem aos exames clínicos, aos estudos clínicos.

O trabalho homeopático é completamente distinto, o inicio da pesquisa de um medicamento homeopático é feita diretamente, primeiro e inicialmente, nos médicos homeopatas que estão em boas condições de saúde, então, nós dizemos que a Homeopatia, como ela tem a obrigatoriedade de chegar a medicamentos que preencham a pessoa na sua personalidade, na sua doença, então essas drogas são inicialmente estudadas nas pessoas, são as chamadas patogenesias, são os estudos, ou seja, os medicamentos homeopáticos eles são estudados primeiro nos médios homeopatas que funcionam como cobaias, e depois então, é que saímos para outros estudos, estudos clínicos, ou seja, é um modelo completamente diferente do modelo alopático, e por isso então uma grande oposição entre esses dois sistemas.

Nicolucci
O senhor da enfoque na Homeopatia empregando no profissional propriamente dito.
Agora, porque que as pessoas procuram a Homeopatia ?

Dr.Matheus
Inicialmente as pessoas começam a procurar a Homeopatia por aquelas situações mais simples, porque do ponto de vista cultural, procura-se sempre uma determinada terapêutica para resolver um determinado problema clínico, por exemplo, uma pessoa portadora de uma alergia, busca a homeopatia porque ouviu dizer que a homeopatia é boa para renite, a homeopatia é boa para amidalite, a homeopatia é boa para asma e assim por diante.

Na realidade, a Homeopatia o tratamento homeopático não vai se dirigir assim à doença da pessoa, mas vai se dirigir àquela pessoa, ou seja, o objetivo não é tratar a patologia, por exemplo, uma renite, alguma coisa mais superficial assim, que é a patologia pela qual as pessoas normalmente se achegam a Homeopatia. Então são os casos crônicos.

Mas o trabalho homeopático ele se presta também as patologia mais sérias, por exemplo, as diabetes, as hipertensões, aos reumatismos, as artrites, e mesmo as doenças degenerativas, como uma esclerose múltipla, e assim por diante, porque o objetivo voltando àquele tema inicial do ponto de vista da filosofia, o trabalho homeopático dirigi-se ao doente, então um paciente, por exemplo, que apresenta uma crise asmática a partir dos dois anos de idade, por exemplo, quando nasceu o irmãozinho, essa crise asmática que continua às vezes até os oito, dez, doze anos de idade, e as vezes até a vida toda, ela nasce num movimento, num momento e num movimento da vida daquela pessoa que a colocou diante da perda daquela situação de que era hegemônico, então surge uma sensação de ciúme, e essa situação emocional, essa situação aflitiva, que faz com que ele desenvolva uma determinada patologia. Então, o trabalho homeopático busca resolver essa situação. Essa pessoa nunca curar-se-á da sua alergia, se ela não tiver resolvida aquela situação inicial emocional que desencadeou todo esse processo.

Nicolucci
Bem! Esse é um exemplo dos casos em que a pessoa pode procurar optar pelo tratamento homeopático. É isso ?

Dr. Matheus
Exato !
Na realidade, as pessoas podem optar pelo tratamento homeopático em todos os casos clínicos, sejam elas doenças agudas ou crônicas curáveis ou incuráveis, porque o objetivo do trabalho homeopático, mais uma vez, é trabalhar a pessoa como uma unidade. Em a pessoa melhorando no seu psiquismo, no seu emocional, automaticamente, melhorarão também as suas condições clínicas e lentamente então poderemos ir abandonando aquelas drogas alopáticas às quais a pessoa estava condicionada.