NOVAES, Thaís Corrêa de; MIRANDA, Paulo Sérgio Carneiro.  Percepções do Paciente Usuário dos Serviços Homeopáticos no Sistema Único de Saúde em Belo Horizonte: Estudo de Caso no Centro D e Saúde Santa Terezinha.  In: VIII SINAPIH, 2004, São Paulo.  Anais do VIII Simpósio Nacional - VIII Encontro Internacional de Pesquisas Institucionais em Homeopatia. São Paulo:  2004.  48 p.  p.11.  (Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerias).  Resumo:

O trabalho teve como objetivos conhecer percepções e condutas sobre a homeopatia, o tratamento e o medicamento, bem como o  perfil dos usuários e como tem ocorrido o acesso ao atendimento homeopático no SUS, especificamente no Centro de Saúde Santa Terezinha-BH.  A pesquisa, um estudo de caso, foi realizada de agosto a dezembro de 2002.  Sendo esse atendimento no SUS uma experiência relativamente nova considera-se que maior conhecimento de como tem se processado possa contribuir para seu aprimoramento e fornecer subsídios para futuras políticas públicas para a homeopatia.  Com o enfoque fenomenológico, buscou-se as representações sociais que os usuários têm sobre a homeopatia.  Utilizou-se de entrevistas semi estruturadas a usuários e profissionais ligados ao serviço e consulta a dados da coordenação do Programa de Práticas Não-Alopáticas da SMSA.  Organizado o material obtido, buscou-se convergências e divergências nos discursos, idéias centrais e expressões-chave e fez-se a interpretação contrapondo-se os dados com os de outros autores.  Redigiu-se os resultados com uma síntese por temas articulada com os objetivos e hipóteses iniciais.  Foi possível conhecer o perfil destes usuários quanto às características propostas.  Para o acesso a dificuldade apontada foi a marcação de consultas e não há fornecimento gratuito de medicamentos.  A maioria buscou o atendimento espontaneamente, tendo contato com a homeopatia a partir de amigos.  As motivações foram o insucesso com a medicina hegemônica e efeitos colaterais de suas drogas, a observação do tratamento homeopático bem sucedido de conhecidos, a busca de tratamento - natural -, a opinião a respeito da médica e o custo dos medicamentos, considerado baixo em comparação com os convencionais.  Queixas mais citadas foram aspectos emocionais, sistema respiratório e hipertensão; o que coincide com a representação sobre a eficácia da homeopatia para doenças crônicas e o atendimento do doente englobando bem-estar físico e psíquico, além da duração do tratamento como longa.  A homeopatia é vista como uma medicina natural, individualizada e diferente nos aspectos da consulta, tratamento e medicamento.  Observou-se grande adesão ao tratamento sendo a relação com o médico um fator nesse sentido.  Os medicamentos são percebidos como eficazes, não nocivos e específicos para o paciente, sendo conhecida a necessidade de cuidados para sua conservação.  Não se observou prática de auto medicação nem indicação de medicamentos a conhecidos.  Concluiu-se que o acesso ao atendimento é limitado, com demanda reprimida, o que pode dificultar a adesão ao tratamento.  Os usuários demonstraram confiança nessa terapêutica e satisfação com o atendimento, divulgando-o e considerando-o de qualidade compatível ao que é oferecido pelo sistema privado nessa especialidade.  O atendimento tem sido eficiente já que poucos utilizam outros profissionais ou medicamentos concomitantemente.